Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

Fórum Nacional Álcool e Saúde

:

Prémio FNAS

Fórum Nacional Álcool e Saúde
  • A-
  • A
  • A+
PRÉMIO FNAS
  • Prémio FNAS 2016 - Boas Práticas na Intervenção nos Problemas Ligados ao Álcool
    Prémio FNAS

    Data: 12-12-2016

    Local: Auditório dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa 
     
    A intervenção nos Problemas Ligados ao Álcool desenvolve-se a diferentes níveis. Ao Fórum Nacional Álcool e Saúde só têm acesso entidades com cobertura a nível nacional. A intervenção local, representando um nível de extraordinária importância, não tem recebido o destaque merecido. Trazer a público as intervenções de relevo deverá ser uma responsabilidade da estrutura que em rede promove a abordagem integrada a esta problemática. 
    Deste modo, o Prémio Fórum Nacional Álcool e Saúde (“Prémio FNAS”) tem como objetivo destacar entidades que, não tendo assento no Fórum, desenvolveram trabalho de relevo nos anos de 2014 e 2015, no âmbito dos problemas ligados ao álcool, nomeadamente no contexto da Educação e da Intervenção Social, Comunitária e Autárquica, contribuindo para a prossecução das metas traçadas no Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências. 
    A atribuição dos “Prémios FNAS” é uma iniciativa conjunta da Direção-Geral da Educação, Confederação Nacional das Instituições de Solidariedade, da Associação Nacional de Municípios Portugueses e do Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências no âmbito do Fórum Nacional Álcool e Saúde. O período de candidaturas à 1ª edição deste Prémio decorreu no período entre 1 de junho a 30 de setembro.   
     
     Programa   
     
     Faça a sua Inscrição em: https://goo.gl/forms/1JNp2Y9d1722rmZP2
     
    Para mais informação consulte o Regulamento: PremioFNAS_Regulamento.pdfPremioFNAS_Regulamento.pdf   
     
    Consulte as áreas específicas:
    Prémio Educação: www.dge.mec.pt  
    Prémio Autarquias: http://www.anmp.pt   
    Prémio Solidariedade Social: www.cnis.pt 
  • Vencedores do Prémio FNAS 2016

    Entrega do Prémio FNAS 2016 

     

    IMG_6448_3.JPG 

    Prémio Intervenção Social / Comunitária

    Centro de Solidariedade de Braga – Projeto Homem, com o projeto “Mais Vale Prevenir”

    IMG_6437_5.JPG 

    Prémio Intervenção

    Autárquica Câmara Municipal de Cascais, com o projeto “Estratégia de Prevenção do Consumo de Substâncias Psicoativas no Município de Cascais”

    IMG_64401.JPG

    Prémio Educação

    (Pelo) Agrupamento de Escolas Viso, com o projeto “Tu Controlas o que bebes”

       

    No dia 12-12-2016 decorreu a cerimónia de entrega do Prémio FNAS 2016 no Auditório dos Serviços Sociais da Câmara Municipal de Lisboa.

    O PRÉMIO FNAS consubstancia a filosofia do Fórum Nacional Álcool e Saúde ao integrar três planos de ação, no âmbito dos Problemas Ligados ao Álcool: o da Administração Central representado pela Direção Geral da Educação, o da Administração Local, representado pela Associação Nacional de Municípios e o da Sociedade Civil representado pela Confederação das Instituições de Solidariedade Social. Representa também a diversidade dos contextos de intervenção – escolar, laboral, comunitário, recreativo, etc. – bem como os diferentes atores e grupos-alvo – crianças, adolescentes, pais, frequentadores da noite, trabalhadores, etc. – numa ilustração do que se deseja possa ser a abordagem a esta problemática.

    Na categoria Instituições de Solidariedade Social / Organizações Não Governamentais  o Centro de Solidariedade de Braga submeteu a concurso o Projecto “Mais Vale Prevenir”, uma intervenção preventiva de carater continuado e integrado, desenvolvida desde 2008, dirigida a jovens e adolescentes entre os 10 e os 19 anos do território de Vila Nova de Famalicão. Construído de acordo com os princípios da National Institute on Drug Abuse (NIDA), assenta a sua ação no desenvolvimento de competências socioemocionais, que capacitam para a resistência à pressão de pares ou para o reforço de atitudes protetoras em relação ao consumo de bebidas alcoólicas. O Projeto potencia o trabalho em rede com outros parceiros da comunidade desde a escola, a autarquia, estruturas da saúde, a comissão de proteção de crianças e jovens em risco, a comissão de dissuasão da toxicodependência entre outras. Aposta na capacitação dos profissionais que intervêm com o o grupo-alvo para que, enquanto população estratégica, desenvolvam estratégias psicoeducativas junto aos jovens. Este trabalho é complementado com ações de sensibilização junto à comunidade, treino de competências parentais, intervenções de proximidade em contexto recreativo noturno e a criação de respostas de atendimento à comunidade. As varias ações do projecto foram objecto de processos de avaliação de resultados que revelaram mudanças significativas ao nível dos comportamentos de consumo ou intenções do mesmo entre a fase pré e pós intervenção.

    Na categoria Municípios (Associações de Municípios e Entidades Intermunicipais)o Município de Cascais definiu um instrumento de orientação estratégica no âmbito da Promoção de Saúde. Na proposta submetida, foram definidos 4 eixos de intervenção distintos: Educação para a Saúde, Equidade em Saúde, Contextos Favoráveis à Saúde, Cidadania em Saúde. É um projeto que integra diferentes áreas de ação, (prevenção, tratamento, reinserção), multi grupos-alvo (crianças, jovens e adultos trabalhadores), multi-contextos (laboral, educativo, comunitário). Inclui metodologias que vão desde o Teatro-Debate, destinado a jovens até à preparação de shots sem álcool, uma ação alargada à população em geral. Nele está igualmente incluída a politica de Prevenção do Consumo de Substancias Psicoativas junto dos trabalhadores da Camara Municipal de Cascais, um projeto de acompanhamento de proximidade com recurso as abordagens colaborativas em territórios de intervenção prioritária e o encaminhamento prioritário aos utentes do Concelho de Cascais para as valências que integram respostas, nas quais também estão incluídos o tratamento e reinserção no âmbito dos problemas ligados ao álcool.

    Na categoria Agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas, da rede pública, do ensino básico e secundário e escolas particulares e cooperativas com contrato de associação, do ensino básico e secundário, o Agrupamento de Escolas do Viso apresentou uma candidatura com base numa intervenção continuada no tempo, abrangendo o 2º e 3º ciclos do ensino básico.

    A intervenção integrou multicomponentes desde a sensibilização à comunidade educativa (pais, professores auxiliares), formação de profissionais (professores e assistentes), intervenção psicoeducativa com as crianças e jovens, diferenciada por ano escolar, trabalhando o aumento de literacia em saúde, a adoção de estilos de vida saudáveis, a capacitação para a tomada de decisões e a prevenção ou redução de comportamentos de consumo de bebidas alcoólicas. Os produtos produzidos ao longo da intervenção foram partilhados com a comunidade educativa alargada.

    Assentou num trabalho em parceria com a saúde escolar do ACES que cobre o território do agrupamento. 

    A intervenção obedeceu a um procedimento de avaliação de resultados com base em instrumentos adaptados dos inquéritos utilizados pela OMS no estudo HBSC (Health Behavior School-age Children).

     

Voltar