Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

3º ciclo |2017-2020|

:

detalhe

Compromissos do 3º ciclo, 2017-2020
  • A-
  • A
  • A+
 

 COMPROMISSOS

 
COMPROMISSOS DO 3º CICLO | 2017-2020 |
PREVENÇÃO RODOVIÁRIA PORTUGUESA (PRP)
Título: A situação da condução sob o efeito de álcool em Portugal
​Sumário: A condução sob o efeito de álcool continua a ser uma das principais causas de acidentes rodoviários em Portugal. Entre 2010 e 2015, 28% das vítimas mortais de acidentes rodoviários tinham Taxa de Álcool no Sangue (TAS) superior ao permitido por lei (> 0,50 g/L). Isto significa que, nesse período, cerca de 1236 das pessoas que morreram nas estradas portuguesas estavam sob o efeito do álcool.
O compromisso da PRP consiste na realização de um estudo de caraterização da situação da condução sob o efeito do álcool em Portugal, desde 2010, que permita perceber os mecanismos subjacentes a este comportamento e a sua evolução. Pretende-se com o estudo incluir num único relatório informação relativa à sinistralidade, às infrações, aos comportamentos dos condutores (observados e auto-declarados), atitudes, perceção de risco e perceção sobre a fiscalização.
Os dados da sinistralidade sob o efeito de álcool serão recolhidos junto do Instituto de Medicina Legal e Ciências Forenses (INMECF) – número de vítimas mortais de acidentes de viação autopsiadas no INMECF, por tipo de utente, idade e sexo. Os dados da fiscalização serão recolhidos junto da PSP e da GNR. Relativamente aos comportamentos observados, serão incluídos os resultados do estudo observacional realizado pela PRP, em 2014, que incluí os resultados de 5389
condutores submetidos ao teste do álcool (inclui informação por sexo, idade, dia e hora da semana). Os dados dos comportamentos autodeclarados, atitudes, perceção de risco e perceção sobre a fiscalização resultarão da edição de 2018 do E-Survey on Road Users’ Attitudes (ESRA) – projeto em que a PRP integra o Core Group responsável pela gestão, juntamente com outros centros de investigação europeus e mundiais. Neste caso, serão incluídos no relatório os primeiros
resultados do questionário aplicado em outubro/novembro de 2018, bem como a comparação com os resultados da edição anterior, em 2015.
O relatório incluirá também recomendações para a redução da condução sob o efeito do álcool, com destaque para a utilização do Alcoholock como medida preventiva da reincidência de condutores infratores.
Os resultados serão divulgados e discutidos numa conferência que terá como objetivos a partilha do conhecimento gerado e a sensibilização dos decisores políticos e dos utentes da estrada para a problemática da condução o efeito de álcool.

 

76 PRP.pdf
Voltar