Ignorar Comandos do Friso
Saltar para o conteúdo principal

SICAD

:

Notícias

SICAD
  • A-
  • A
  • A+
NOTÍCIAS
  • ​Conferências às 10h: SICAD promove ciclo de conferências dedicado a temas atuais na área dos CAD20/2/2020
    imagem da conferência às 10h

    O SICAD promove, a partir de março, várias conferências mensais, subordinadas a temas com pertinência informativa e atualidade que visem esclarecer e inspirar a comunidade sobre questões relevantes no âmbito dos Comportamentos Aditivos e Dependências.

    Assim, todos os meses de 2020, às 10h, o SICAD convida um especialista que se destaque na sua área de estudo para meia hora de apresentação e meia hora de debate com o público, num diálogo que se espera frutífero e enriquecedor para todos.

    O uso recreativo de canábis e a dependência de écran são dois dos temas já agendados, tendo sido identificados como duas das questões mais discutidas na sociedade portuguesa, atualmente.

    Os eventos serão de entrada livre, mas sujeitos à lotação da sala pelo que a reserva de lugar será aconselhada.

    Fique atento às plataformas de comunicação do SICAD porque brevemente anunciaremos a primeira data! 

  • SICAD desenvolve ações nos municípios de Lousada e Famalicão em contexto de Meio Laboral 13/2/2020
    imagem da formação em meio laboral nas autarquias de Lousada e de Famalicão

    O SICAD, no âmbito da sua intervenção em contexto laboral, esteve nos dias 11 e 12 de fevereiro, a desenvolver ações nos municípios de Lousada e de Famalicão.

    Ambas as autarquias estão a implementar um programa de prevenção e intervenção em CAD em contexto laboral, tendo a Câmara de Famalicão promovido um questionário/diagnóstico organizacional, condição para que a intervenção se desenhe à medida das características da organização. Com estes dois programas de promoção da saúde no local de trabalho serão abrangidos, durante o corrente ano, 2090 trabalhadores.

    As intervenções decorrerão no próximo biénio e serão desenvolvidas em parceria com o CRI Oriental do Porto e do CRI de Braga, ambos da ARS, IP Norte/DICAD.

    As intervenções em contexto laboral estão fundamentadas em dois documentos de boas práticas desenvolvidos pelo SICAD: 

    Modelo de Intervenção sobre Comportamentos Aditivos nas Autarquias, Municípios e Serviços Municipalizados

    Comportamentos Aditivos e Dependências (CAD)​: Recomendações para a intervenção em Contexto Laboral​​ 

  • ​O Papel de Diferentes Atores na Prevenção de Drogas12/2/2020
    imagem da formação do Grupo Pompidou Executive Training on Drug Policy

    O Grupo Pompidou do Conselho da Europa, cuja presidência está a cargo de Portugal, organizou um “Executive Training on Drug Policy”, de 28 a 31 de janeiro, em Oslo, dando, assim, início ao primeiro módulo de Prevenção do Grupo, em 2020.

    O SICAD participou nesta formação, assim como representantes de organizações da sociedade civil e diversos dirigentes de instituições públicas, responsáveis ​​pelo desenvolvimento e/ou implementação de estratégias e programas relacionados com os vários setores da Prevenção.

    Esta foi uma oportunidade para os profissionais que trabalham no campo da prevenção receberem formação prática num ambiente internacional. 

  • ​Jogo, Internet e Outros Comportamentos Aditivos – Dossier Temático10/2/2020
    imagem da publicação jogo internet e outros CAD

    As questão das dependências sem substância estão cada vez mais na ordem do dia e, como tal, surge a necessidade de monitorizar e delinear estratégias face a alguns comportamentos aditivos desta natureza, entre os quais: o jogo a dinheiro, o jogo eletrónico e o uso da Internet, nomeadamente entre os mais jovens.

    Este primeiro documento centra-se no jogo e no uso problemático da Internet e inaugura uma coleção de dossiês temáticos sobre Comportamentos Aditivos produzidos em parceria com especialistas do meio académico e profissionais do terreno. Desta forma, o SICAD procura dinamizar a Rede Nacional de Investigadores em CAD e estimular a produção de conhecimento científico sobre comportamentos aditivos junto da comunidade académica e profissional. 

    Disponível em Estudos concluídos​


  • ​UNODC aborda estigma em torno do uso de substâncias psicoativas7/2/2020
    imagem da reunião das UNODC em Viena sobre o estigma em torno das substâncias psicoativas

    A UNODC (United Nations Office on Drugs and Crime), juntamente com 5 organizações internacionais, entre elas o Grupo Pompidou do Conselho da Europa a que Portugal preside atualmente, organizou em Viena, entre os dias 14 e 16 de janeiro, uma reunião de trabalho dedicada ao ESTIGMA, na qual o SICAD esteve representado pelo Chefe da Divisão de Intervenção Terapêutica, Domingos Duran.

    Durante três dias, 50 especialistas, de 25 países, reuniram-se para partilhar conhecimentos e experiência sobre como lidar com o estigma em torno do uso de substâncias psicoativas.

    Alguns estudos demonstraram que este estigma é muito maior do que o das doenças mentais e que amplifica os efeitos negativos para a saúde e de aspetos sociais, incluindo o peso da doença e da mortalidade.

    Desta discussão, surgiu a proposta da produção de um Manual de Boas Práticas globais, aplicáveis a políticas em todo o mundo.

  • Ação Formativa DEEP SEAS – Coimbra6/2/2020

    No âmbito do Developing and Extending Evidence and Practice from the Standard European Alcohol Survey (DEEP SEAS), estão a decorrer em Coimbra, durante os meses de janeiro e fevereiro 2020, ações formativas dirigidas, maioritariamente, a médicos e enfermeiros dos ACES da ARS Centro, tendo por objetivo criar novas dinâmicas no que respeita ao Diagnóstico Precoce  e Intervenções Breves para reduzir o consumo  nocivo do álcool.

    O DEEP SEAS é um projeto financiado pela Comissão Europeia, que visa apoiar os Estados Membros na definição de prioridades na linha da estratégia da UE sobre o consumo nocivo de álcool, que surgiu no seguimento da ação comum - Joint Action on Reducing Alcohol Related Harm – RARHA, que o SICAD coordenou de 2014 a 2016.

  • SICAD participou no XIV Congresso Nacional de Psiquiatria5/2/2020
    cartaz do XIV Congresso Nacional de Psiquiatria

    Decorreu, de 30 de janeiro a  01 de fevereiro, o XIV Congresso Nacional de Psiquiatria, promovido pela Sociedade Portuguesa de Psiquiatria e Saúde Mental, subordinado ao tema Reconceptualizar os Limites e as Ligações.

    O director-geral do SICAD, João Goulão, organizou e moderou o simpósio Comportamentos Aditivos e Dependências e a Saúde mental – mais ligações, menos limites, onde foram apresentadas três comunicações: Comorbilidades Psiquiátricas e Género nos Centros de Respostas Integradas (Graça Vilar - SICAD); Comorbilidades psiquiátricas em Comunidade Terapêutica: Programa Geral vs. Programa Específico (Domingos Duran - SICAD); Intervenção em reinserção de pessoas com comportamentos aditivos e dependências. Processos e resultados da aplicação do modelo de mediação social e comunitária (Sara Carvalho - SICAD).

    Na qualidade de representante do SICAD na Comissão Nacional de Trauma, Graça Vilar diretora dos Serviços de Planeamento e Intervenção, participou no simpósio referente aos Diferentes Aspetos do Trauma: Psicológicos, Físicos e Sociais, apresentando uma comunicação sobre as Linhas Centrais do Manual de Emergências psicológicas da DGS.

    O congresso pretendeu promover um fórum de atualização e de reflexão crítica sobre os principais temas psiquiátricos, sobre as ligações entre a Saúde Mental e a Psiquiatria, bem como as suas disjunções, com base nos avanços científicos significativos e nos modelos conceptuais emergentes, quer na área clínica, quer nas múltiplas disciplinas que se entrecruzam no saber psiquiátrico.

    Programa

  • Coronavírus: Recomendações da Direção-Geral da Saúde3/2/2020
    imagem das recomendações sobre o coronavírus

    ​No âmbito da infeção por novo Coronavírus com origem em Wuhan, China, a Direção-Geral da Saúde (DGS) em estreito alinhamento com as orientações da Organização Mundial da Saúde (WHO) e do Centro Europeu de Prevenção e Controlo das Doenças (ECDC), descreve um conjunto de procedimentos e recomendações a adotar pela população para minimizar o risco de transmissão desta infeção.

    Cartaz_Recomendações_Gerais.pdf
  • Workshop: Abordagem colaborativa na intervenção com CAD : Da prevenção ao tratamento e inserção30/1/2020
    imagem do workshop

    Foi dinamizado pelo SICAD, no dia 25 de janeiro, um workshop com o tema “Abordagem colaborativa na intervenção com crianças e jovens com comportamentos aditivos e dependências: Da prevenção ao tratamento e inserção”, integrado no 4º Congresso Internacional da Criança e do Adolescente. 

    Ao longo de quatro horas foram clarificados conceitos e apresentados dispositivos de respostas para crianças e jovens no domínio da prevenção, tratamento e inserção atualmente existentes na área dos CAD. O modo como esta rede cruza com as respostas de proteção para este grupo etário foi ilustrado com recurso à exploração e discussão de um caso prático. 

    Tendo como pano de fundo a resolução de questões complexas, foi trabalhada a importância de fomentar estratégias colaborativas para enfrentar os inúmeros desafios com que os profissionais se deparam, procurando sempre a resposta mais ajustada às necessidades desta população. 

    Neste workshop participaram profissionais de diferentes áreas disciplinares com intervenção direta com crianças e jovens com CAD que  procuraram, sobretudo, conhecimentos sobre o modelo de intervenção preconizado para esta área, bem como as especificidades inerentes a esta população alvo.​

    Programa em Anexo:

    Programa.pdf
  • SICAD assina protocolo do projeto Fast-Track Cities29/1/2020
    imagem da assinatura do protocolo do projeto Fast Track Cities

    O Diretor-Geral do SICAD, João Goulão, assinou no dia 27 de Janeiro, um protocolo de colaboração do projeto Fast-Track Cities, no Salão Nobre dos Paços do Concelho da Câmara Municipal de Loures, juntamente com outras entidades que integram o compromisso. 

    Este município tinha subscrito a Declaração de Paris, em outubro de 2018, na Assembleia da República (AR), conjuntamente com os municípios de Almada, Amadora, Odivelas, Oeiras, Sintra e Portimão, juntando-se à iniciativa internacional da qual já faziam parte Cascais, Lisboa e Porto. 

    O projeto Fast-Track Cities - Cidades na Via Rápida para eliminar o VIH/SIDA, é uma iniciativa da UNAIDS, que convida as cidades em todo mundo a envolver o poder local, instituições de saúde e organizações  da sociedade civil a desenvolver e aplicar medidas com vista que, até 2030, se acabe com o ciclo de transmissões e se erradique a epidemia de VIH/SIDA.

    20041_20 Dig (09).jpg20041_20 Dig (01).jpg  

  • ABERTURA DE CONCURSOS para Financiamento de Projetos que integrem os Programas de Respostas Integradas (PRI) para os Territórios: Espinho, Cidade do Porto, Viseu, Aveiro, Ovar 29/1/2020

    O Serviço de Intervenção nos Comportamentos Aditivos e nas Dependências (SICAD) torna pública a abertura de concursos para financiamento de projetos que integrem os Programas de Respostas Integradas (PRI), com base nos procedimentos da Portaria n.º 27/2013, de 24 de Janeiro.

    Veja Concursos​​

  • Carta para a Participação Pública em Saúde23/1/2020
    imagem que ilustra a carta para a Participação pública em Saúde

    ​ A Carta para a Participação Pública em Saúde, pretende fomentar a participação por parte das pessoas, com ou sem doença e seus representantes, nas decisões que afetam a saúde da população, e incentivar a tomada de decisão em saúde assente numa ampla participação pública. 

    A Carta pretende ainda promover e consolidar a participação pública a nível político e dos diferentes órgãos e entidades do Estado, em Portugal, através do aprofundamento dos processos de participação já existentes e da criação de novos espaços e mecanismos participativos.

    Para saber mais, consulte: Carta para a Participação Pública em Saúde​​  e  https://www.participacaosaude.com/carta  

  • Lisboa recebe a Conferência Fast-Track Cities 2020 21/1/2020
    imagem da apresentação da conferência

    Lisboa vai receber em setembro o segundo encontro anual de cidades e municípios comprometidos na erradicação até 2030 das epidemias do VIH, hepatites virais e tuberculose, que reunirá mais 300 cidades e cerca de mil participantes.

    A iniciativa Fast-Track Cities 2020, que decorrerá de 7 a 10 de setembro, foi anunciada na passada sexta-feira, nos Paços do Concelho, em Lisboa, pelo presidente da autarquia, Fernando Medina, pelo presidente da  International Association of Providers of AIDS Care, José M. Zuniga, e tem como objetivo acelerar as respostas aos desafios do VIH/sida, da tuberculose e da hepatite viral. O Diretor-geral do SICAD, João Goulão também marcou presença.

    Fast-Track Cities 2020 é organizado pela Associação Internacional de Profissionais de Saúde envolvidos no Tratamento do VIH (IAPAC), em colaboração com o Programa Conjunto das Nações Unidas sobre VIH/AIDS (UNAIDS) e outras parcerias.

    Mais informação em https://www.iap​ac.org/

  • Formação "Construção de Narrativas para a Prevenção"21/1/2020
    imagem da formação

    Decorreu nos dias 20 e 21 de janeiro, nas instalações do SICAD em Lisboa, a primeira parte da ação formativa sobre “Construção de Narrativas para a Prevenção- - Exemplo Prático – Programa Eu e os Outros”.

    O objetivo final da formação é que os formandos elaborem um esboço de uma narrativa de abordagem a um tema de saúde, à sua escolha.

    Integrada no Plano de Formação do SICAD, teve como formador, Raúl Melo. A segunda parte desta ação formativa, decorrerá no próximo dia 10 de fevereiro.

  • Visita do Diretor-Geral do SICAD a Providence, Rhode Island20/1/2020
    imagem de João Goulão a Rhode Island EUA

    Entre  os dias 6 e 10 de janeiro, o Diretor-Geral do SICAD, João Goulão foi convidado pelo Estado de Rhode Island, nos Estados Unidos, para dar o seu testemunho sobre a experiência Portuguesa relativamente ao Modelo Português de Descriminalização do Consumo de Drogas. 

    Este Estado Norte-Americano pretende adotar um modelo de descriminalização semelhante ao de Portugal numa tentativa de conter a epidemia de consumo de drogas e mortes por overdose. 

    Durante cinco dias, João Goulão participou em mais de 20 eventos e reuniões para além do encontro com o Mayor de East Providence, Roberto da Silva, de origem portuguesa.


    Todas as fotos estão disponíveis  aqui


  • Ação de formação “Conduzir inteligência Coletiva”17/1/2020

    Decorreu ontem, 16 de janeiro, nas instalações do SICAD em Lisboa, a primeira parte da ação de formação “Conduzir Inteligência Coletiva” que teve como formador Ricardo Teixeira.

    Através da transmissão de conhecimentos práticos e conceituais, pretendeu-se capacitar os formandos a poderem desenhar e conduzir uma reunião facilitada.

    Num primeiro momento os participantes foram convidados a realizar quatro módulos de atividades didáticas e aplicar os conhecimentos adquiridos a desenhar uma agenda de uma reunião facilitada. Num segundo momento, os formandos desenvolveram diversos exercícios didáticos mais aprofundados, conducentes ao domínio da facilitação de grupos no contexto da sua aplicação profissional, não apenas para reuniões internas à própria organização, mas também, na prestação de serviços de facilitação a clientes externos. 

    A segunda parte desta ação formativa, com a duração de dois dias, decorrerá no próximo mês de maio.​

  • Noruega reformula a Política em matéria de drogas15/1/2020

    O Norwegian Drug Policy Committee, que visitou o SICAD em fevereiro de 2019, propõe uma nova abordagem nas questões relacionadas com CAD, na Noruega, em que o uso e a posse de drogas para consumo pessoal deixarão de ser crime, considerando que a criminalização tem mais efeitos negativos do que um quadro alternativo, menos penalizador. 

    A proposta recomenda a criação nos municípios de “unidades de aconselhamento” para as quais serão encaminhadas as pessoas interpeladas pelas autoridades policiais por consumo ou posse de drogas para uso pessoal, modelo semelhante às Comissões para a Dissuasão da Toxicodependência (CDT) criadas em Portugal pela Lei da Descriminalização, em vigor desde 2001. A Comissão propõe, igualmente, que  a responsabilidade pela resposta da sociedade ao consumo e posse de drogas para uso pessoal seja transferida do setor da justiça para a tutela da saúde. 

    Este comité mandatado em março de 2018, pelo Governo da Noruega, para apresentar uma proposta de reformulação da politica nacional em matéria de drogas, apresentou o seu relatório final ao Ministro da Saúde, Bent Høye, a 19 de dezembro de 2019. 

    O relatório final encontra-se em consulta pública até 2 de abril, sendo objetivo do Governo adotar a reforma legislativa no decorrer de 2021. 

    O relatório, cuja versão inglesa será divulgada durante o mês de janeiro, está disponível em norueguês em:

    https://www.regjeringen.no/en/aktuelt/historic-day-for-norwegian-drug-policy/id2683528/

  • Relatório do Diagnóstico de Necessidades de Formação – 20196/1/2020

    ​Tendo em vista a identificação das necessidades formativas dos profissionais e dos serviços e o planeamento da oferta formativa em CAD, o SICAD promoveu a realização de um diagnóstico a nível nacional, por via do preenchimento de um questionário online semiaberto, disponibilizado via e-mail a todos os profissionais do SICAD e CDT, às DICAD e aos outros representantes da Comissão Técnica do Conselho Interministerial na Subcomissão de Comunicação e Formação.

    Disponibilizam-se agora os resultados obtidos do Diagnóstico de Necessidades de Formação – 2019.

    Relatório_Diagnostico_Necessidades_Formacao_2019.pdf
  • Relatórios da Situação do País apresentados na Assembleia da República19/12/2019

    Os relatórios “A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependência”, “A Situação do País em Matéria de Álcool” e “Descritivo de Respostas e Intervenções” de 2018, foram apresentados no dia 18 de dezembro de 2019, em audição na Comissão Parlamentar de Saúde, na Assembleia da República, em Lisboa. 

    A apresentação foi feita pelo Coordenador Nacional para os Problemas da Droga, das Toxicodependências e do Uso Nocivo do Álcool e Diretor-Geral do SICAD, João Goulão, e pelo Subdiretor-Geral do SICAD, Manuel Cardoso. 

    A sessão contou com as intervenções do Diretor do Observatório Europeu das Drogas e da Toxicodependência, Alexis Goosdeel, e do  Diretor Nacional da Policia Judiciária, Luís Neves, que abordaram a vertente europeia e a vertente da Oferta, respetivamente.

    A audição, como é habitual, foi concluída com perguntas, dirigidas ao Coordenador Nacional, por deputadas e deputados  membros desta comissão parlamentar. 

    Os Relatórios apresentados são da responsabilidade da Coordenação Nacional para os Problemas da Droga, Toxicodependência e Uso Nocivo do Álcool e redigidos com base na informação recebida dos vários parceiros, enquanto serviços-fonte, permitindo, não só conhecer a situação do país, mas também avaliar e monitorizar a evolução do cumprimento das metas definidas, numa lógica de saúde em todas as políticas.

    Para consultar os relatórios clique aqui

     imagem da Apresentação  dos Relatórios da Situação do País na Assembleia da República  imagem da Apresentação  dos Relatórios da Situação do País na Assembleia da República
     imagem da Apresentação  dos Relatórios da Situação do País na Assembleia da República  imagem da Apresentação  dos Relatórios da Situação do País na Assembleia da República  

     

  • Disponíveis os Relatórios sobre a situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências e em Matéria de Álcool 201818/12/2019

    Data: 18-12-2019

    Local: Auditório Dr. Almeida Santos (Edifício Novo da Assembleia da República)​

    O Serviço de Intervenção nos Comportamento Aditivos e nas Dependências (SICAD), tem nas suas atribuições a responsabilidade de elaborar o Relatório Anual sobre A Situação do País em Matéria de Drogas e Toxicodependências 2018, a Situação do País em Matéria de Álcool 2018Descritivo de Respostas e Intervenções do Plano de Ação para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências - Horizonte 2020 e proceder à sua apresentação à Assembleia da República. 

    Estes relatórios são fruto do trabalho do SICAD, no âmbito da execução do Plano Ação para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências, em estreita colaboração com os diversos serviços-fonte nacionais que providenciam informação sobre as suas áreas específicas, abordando não só o problema do ponto de vista da Procura como da Oferta. Estes documentos permitem-nos conhecer a situação do país, mas igualmente avaliar e monitorizar a evolução das metas definidas no Plano Nacional para a Redução dos Comportamentos Aditivos e Dependências, numa lógica de Saúde em todas as políticas.  

    Clique nas imagens  para aceder aos Relatórios:  

    imagem do relatório anual a situação do país em matéria de drogas e toxicodependências 2019  imagem do relatório a situação do pais em matéria de álcool 2018  imagem do relatório anual 2018 descritivo de respostas e intervenções

    Anexos:

    Sumário_Executivo_REL_Anuais_2018.pdf RA2018_ApresentacaoRelatoriosAnuais2018.pdf RelatorioAnual_2018_ ASituacaoDoPaisEmMateriaDeAlcool.pdf RelatórioAnual_2018_ASituaçãoDoPaísEmMatériadeDrogasEToxicodependências.pdf RelatórioAnual_2018_ASituaçãoDoPaísEmMatériadeDrogasEToxicodependências_ANEXO.pdf RelatorioAnual_2018_Descritivo de respostas e Intervenções do Plano de Ação_H2020.pdf
  • Análise comparada de 2018 da Avaliação do Desempenho dos Serviços do Ministério da Saúde17/12/2019

    ​Os quadros da Análise Comparada de 2018 da Avaliação do Desempenho dos Serviços do Ministério da Saúde, onde se insere o SICAD, e respetivo despacho de homologação estão disponíveis aqui​.

  • Conferência Final do projeto Solidify9/12/2019
    Conferência Final do projecto Solidify

    No âmbito do Fórum Europeu para a Segurança Urbana, realizou-se, em Lisboa, nos dias 5 e 6 de dezembro, a Conferência Final do projeto Solidify.

    Esta conferência, que teve a participação do  Diretor-Geral do SICAD e Coordenador Nacional, centrou-se na implementação e sustentabilidade das salas de consumo assistido de droga em cidades europeias selecionadas e no seu impacto. Este evento proporcionou ainda a oportunidade de trocar pontos de vista sobre políticas locais inovadoras e baseadas nos direitos humanos, sobre o papel das salas de consumo assistido e sobre os desafios políticos em torno desta questão.

  • Formação sobre “Eu e os Outros” concluída4/12/2019
    imagem da formação eu e os outros

    ​A segunda parte da ação formativa sobre o programa “Eu e os Outros” decorreu no dia 2 de dezembro, nas instalações do SICAD, em Lisboa. Com esta sessão, após a realizada em 7 de outubro no mesmo local, concluiu-se a formação de reciclagem aos técnicos de apoio, que tiveram oportunidade de trabalhar várias vertentes deste programa de prevenção, nomeadamente, o seu conteúdo.

    Carla Frazão, técnica da área de prevenção da DICAD de Lisboa e Vale do Tejo, que acompanha este programa desde 2008, afirmou ser muito gratificante porque permitiu “ver o evolutivo e a dinâmica deste programa, atendendo às mudanças da vida e aos novos desafios dos jovens, permitindo chegar a estes e aos professores de forma mais atual”. Considerou, igualmente, esta  reciclagem “uma mais-valia, pois juntou-nos todos a nível nacional, possibilitando o reencontro e a partilha com os colegas”. Para esta técnica as perspetivas futuras são boas, devido ao salto que houve, na atualização das personagens e das histórias, o que dá um novo impulso a esta nova fase de aplicação do programa.

    O Eu e os Outros é um programa de prevenção universal dos problemas ligados ao consumo de substâncias psicoativas. Nele, as substâncias são abordadas de uma forma integrada com outras temáticas ligadas ao dia-a-dia dos adolescentes. Foi criado em 2006 por uma equipa técnica do Instituto da Droga e Toxicodependência com o apoio de parceiros de diferentes áreas e sectores e é coordenado nacionalmente pelo SICAD com o apoio/parceria regional das Administrações Regionais de Saúde.

    Imagem de participante no curso Eu e o Outros